Vacinação contra HPV e Meningocócica C nas Escolas

Vacinação contra HPV e Meningocócica C nas Escolas

A Secretaria de Saúde de Guiratinga realiza a partir do mês de Março nas escolas a vacinação contra HPV e Meningocócica C em crianças e adolescentes a partir dos nove anos de idade.

A vacinação nas escolas tem por objetivo reforçar a imunização feita nos postos e conscientizar a sociedade sobre a importância das vacinas. A vacinação está sendo realizada pelos profissionais das unidades básicas de saúde e é necessário que os pais autorizem imunização.

O MS com o objetivo de reforçar as atuais ações de prevenção do câncer do colo do útero, vulva, vagina, região anal, pênis e orofaringe dá continuidade a estratégia de vacinação contra o HPV dos tipos 6, 11, 16 e 18. A vacinação, conjuntamente com as atuais ações para o rastreamento do câncer nos sítios mencionados acima, possibilitará prevenir a doença nas próximas décadas, além de reduzir os óbitos relacionados com os acometimentos provocados pelo vírus.

O câncer do colo do útero é uma doença grave que pode levar ao óbito. É um importante problema de saúde pública devido à alta incidência e mortalidade, especialmente nos países em desenvolvimento.

Estimativas mundiais apontam aproximadamente 530 mil casos novos e 265 mil mortes por câncer do colo do útero ao ano, sendo 88% desses óbitos nos países em desenvolvimento. No mundo e no Brasil, se constitui como a terceira causa de morte por câncer entre mulheres.

No Brasil, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo mais freqüente que acomete as mulheres e faz, por ano, 5.264 vítimas fatais.   Em 2018, as estimativas divulgadas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) são de 16.370 casos novos a cada 100 mil mulheres e risco estimado de 15,43 casos a cada 100 mil mulheres, com grandes iniqüidades regionais.

A vacinação HPV é destinada a meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. A imunização contra o HPV depende de duas doses da vacina, com um intervalo de seis meses entre elas.

Meningocócica C

A dose da vacina protege contra a doença causada pela Neisseriameningitidis, onde o sorogrupo C tem sido ainda o principal agente causador da doença meningocócica.

A população alvo são meninas e meninos de 11 a 14 anos de idade.

As duas vacinas são de rotina e estão disponíveis o ano todo nas unidades básicas de saúde.